terça-feira, 3 de agosto de 2010

uma metade inconstante....

Tenho raiva,
Ele me deixa assim,
nem adianta perguntar porque, eu não sei...
mas ao mesmo tempo que quero longe, quero perto...
sentimento inconstante.
Não fala comigo,
eu não falo com ele.
E de novo juntos,
igual mas nao do mesmo jeito,
e isso está assustando...
Me assustando...
Mesmos medos?
Sempre incompletos...
Como é difícil ser essa metade tão inconstante,
um silencio que machuca,
e desse silencio estou fujindo,
não quero a mesma retórica de sempre.
Muitas coisas pra falar ou apenas para estar,
estar perto.
Vontade do silencio que não assusta,
posso ate fingir que não me importo,
e fico pensando em como posso te trazer pra perto,
porque nada mais me inquieta do que o seu olhar longe do meu...

para um velho amigo, irmão, alma....
saudade do que se foi, e vontade de ser novo de novo....

Um comentário:

Graci disse...

acho q eu entendo... ah, o meu sono indo embora de vez!
beijos